A Bela e a Fera – Resenha

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Olá, terráqueos! Como estão?

Eu vim aqui hoje pra falar de uma coisa que EU AMO MAIS QUE TUDO NESSA VIDAAAAAAAAAAA: DISNEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEY.

Okay! Vamos nos controlar um pouquinho né, dona Karol? Tô respirando fundo aqui. Prometo!

Bem, como todo mundo sabe, no dia 16 de março estreou – finalmente – a live-action de A Bela e a Fera que eu tanto falei no flashnews e eu fui na estréia porque sou dessas, né não? E agora chegou o momento de contar pra vocês o que eu achei.

Então, pra começar a contar vamos lá pra meados de 2004 – ou sei lá, não sou boa com datas – em que eu assistia A Bela e a Fera via VHS (sim, eu sou desse tempo mesmo sendo a de menor do site), e me apaixonei pela história da Bela principalmente porque, mesmo sendo criança, eu me identifiquei e muito com ela. E aí, a live-action chegou aos cinemas e eu nunca me identifiquei tanto na minha vida com uma personagem.

O filme é cheio de detalhes, cenas idênticas a animação e o principal: com a mensagem de que o amor pode nos salvar, que pode nos curar e nos transformar de pessoas rancorosas para uma novinha em folha. O amor cura tudo, gente e essa é a principal ideia de A Bela e a Fera.

Agora, vamos falar da rainha vulgo Emma Watson. Gente, essa mulher não merece palmas, mas o Tocantins inteiro pela interpretação e por trazer vida à nossa Bela. Não haveria uma pessoa melhor para fazer uma das minhas princesas favoritas, sério! Além da caracterização ser extremamente fiel, a Emma trouxe a essência da Bela, trouxe toda a ‘rebeldia’ e a vontade de viver algo novo, sabe? Sair do comodismo e também todo o amor por leitura. 

Dan Stevens fez uma Fera um pouco mais carismática que a do desenho, sem contar uma cena que não temos na animação que é uma canção da Fera que eu achei GENIAL e linda. Anyway! Dan Stevens é apaixonante, fez um Príncipe Adam maravilhoso e ele é TÃO igual ao Príncipe do desenho que eu só consegui ficar babando no cabelo dele e naqueles olhos tão azuis. Ai ai!

O Gaston e o Lefou estão ÓTIMOS! Não tenho o que reclamar de Luke Evans que trouxe a essência egoísta e narcisista de Gaston tanto quanto o personagem da animação.

Os outros personagens como: Plumette, Horloge, Madame Samovar, Lumière, Zip e etc… Estão extremamente lindos e possuem a essência da animação.

As músicas estão lindas. Os figurinos espetaculares.

Ou seja, só tenho elogios pra essa live-action. Claro que há momentos diferentes. Adicionaram algumas cenas, fizeram uma espécie de junção entre a animação e o conto em que a Bela pede uma rosa, mas isso, em minha opinião, só deixou a história mais rica e amável tanto quanto o desenho.

Então, eu indico demais que todos assistam esse filme. Vale a pena. É só amor e nostalgia e só amor de novo.

Além de tudo, podemos ver o sucesso de bilheteria em apenas alguns dias.

Então: Disney, eu te amo. Sempre vou amar. Não decepciona!

Agora só esperar live-action de Mulan e Rei Leão! Vem monstro! <3

Beijos e ‘inté mais’.

Karol

Jovem com alma de criança. Cabeça nas estrelas, pés no chão e olhos no céu. Escritora amadora nas horas vagas e sonhadora em tempo integral.

  • Fala, Mjolnir! Beleza? Marcos Moreira, do Sabre Na Noz, por aqui.

    Finalmente uma resenha com a qual posso concordar! Depois de ver tantas pessoas falando que esse filme havia maculado a essência da animação de 1991, ideia da qual não compartilho, pois não compreendi o que essas almas amarguradas viram de ruim no filme. Até bati palmas no final, tolerei as músicas repentinas (não sou fã de musicais, mas tenho que tirar meu chapeuzinho de chato para a Disney) e claro que curti a vivacidade do palácio e seus personagens.
    Não acho que a Emma Watson tenha sido a atriz ideal para o papel, mas claramente ela mergulhou de corpo e alma na Bela. E achei a virada de LeFou uma coisa meio repentina, mas…
    Como disse, tenho que tirar meu chapéu, esse filme foi muito bom. E espero que Alladin seja tão bom quanto, apesar de que o gênio vai ser um personagem bem difícil de fazer em live-action.
    Adorei a opinião, Mjolnir! Um abraço, e como sempre, quero mais!

    • Karoline Oliveira

      Oi, Marcos! Tudo beeeeem sim!
      Eu não consegui não amar o filme, gosto de musicais e gostei mais ainda da música da Fera e todas as outras, me senti uma criança no cinema.
      Eu achei a Emma ótima, apesar de todo mundo dizer que ela não era tão bonita para o papel. Na verdade, eu entendi que a Disney quer mostrar que a beleza também é beleza mesmo sendo comum, entende? E essa do LeFou foi uma surpresa, porém nada que justificasse todo o desespero do pessoal na web.
      Foi ótimo! Eu amei e vou ver de novo! Hahaha!
      Sim, espero que Aladdin seja incrivelmente bom, principalmente com personagens do Oriente Médio, sabe?
      Obrigada pelo seu comentário, Marcos! Você é sempre bem vindo para dividir sua opinião em minhas resenhas.
      Abraço! <3