A Viagem do Tigre – Resenha

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Oi, oi, terráqueos! Tudo bom?

Aqui estou eu para mais uma resenha literária do mês e como continuação de minha mais linda saga: A Maldição do Tigre, eu vim contar pra vocês sobre o terceiro livro que conta a história de Kelsey, Ren e Kishan.

A trama gira em torno da busca do penúltimo presente de Durga envolvendo dragões, tubarões, e menção de mais deuses indianos e uma cidade debaixo d’água. As cenas de ação desse livro me envolveram bastante e me deixaram satisfeitas, principalmente com o envolvimento dos dragões e suas representações.

Uma das coisas que me incomodou nesse livro foi o fato de Kelsey ser tão insuportável em relação a Ren que perdeu a memória e principalmente a um romance forçado com Kishan. A escritora nos mostra uma ligação praticamente inquebrável entre a Heyes e Dihren e o que mais me deixou nervosa foi a forma com que ela quis desenvolver uma aproximação entre a garota e o tigre negro. Em minha opinião, não faz sentido e bem, vocês sabem que eu odeio triângulos amorosos, portanto: muito ódio por essa confusão entre os três.

Ren continua a pessoa mais amável e incrível de todas. Cheio de romance e sofrendo com a rejeição de Kelsey após umas coisas que são spoiler e eu não posso contar, me fez chorar muitas vezes e sofrer com ele e muito mais: desejar que ele se apaixonasse por mim e não por aquela garota chata. Pelo amor de Deus. A Kelsey não merece nenhum dos dois, mas tudo bem.

Kishan é sempre um amorzinho. Na verdade eu o amo por me lembrar algo parecido com o verdadeiro lado de um homem apaixonado. Ren é um em milhões e Kishan pode ser facilmente encontrado em nosso dia a dia, em nosso primeiro amor ou até mesmo nos maridos de nossas amigas. Sério, o Kishan é romântico na dose certa e BEM realista. Eu gosto disso nele, mas meu coração ainda pertence ao Ren.

O Sr. Kadam é simplesmente o melhor personagem dessa história. Eu o amo com todas as minhas forças e essa trama nos mostra que ele participa um pouco mais o que me deixou feliz.

Bem, a história desse terceiro livro se passa basicamente no mar e em outras dimensões com os dragões e também na cidade debaixo d’água. Essa questão foi a que mais me chamou atenção com toda a mitologia e o envolvimento do presente de Durga completamente misterioso envolto na profecia.

Pois bem, essa saga ainda é maravilhosa mesmo a Kelsey me irritando profundamente. É sério, eu tenho tanta raiva dela que gostaria de entrar na história e socá-la ou até mesmo tomar o lugar dela na quebra da maldição. Sim, povo, a Kelsey não merece nenhum dos dois.

Ainda assim, recomendo esse livro, recomendo essa história mágica e maravilhosa para amantes de mitologia como eu. Leiam e se deliciem!

‘Inté’ mês que vem.

Beijo!

Karol

Jovem com alma de criança. Cabeça nas estrelas, pés no chão e olhos no céu. Escritora amadora nas horas vagas e sonhadora em tempo integral.