Alias – #08 Nossas Mães

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Bem vindos a mais um episódio do Alias!
E dessa vez, nossa conversa está recheada de amor e gratidão, igual as ‘frôzinha’ do Facebook. Fabiana Murray, chamou a Rafaela Ravaiane, Karoline Oliveira e Aninha Bastos, para falar sobre suas mamães queridas e todo o amor que elas inspiram no coração das podcaster.
Nesse dia tão especial, abrace, beije e agradeça muito a mamãe, mas a ame todos os dias.
O alias deseja um Feliz dia das mães a todas!

Tempo do Episódio: 1:06:03

Nosso Feed: Alias 

Padrim Divulgação

Contatos e Redes Sociais:

Email: aliascneg@gmail.com

Twitter: AliasCNEG

Página: AliasCNEG

 

Twitter Episódio: @fabianamurray  @mjonirr @rafaravaiane @aninhaebastos

 

Site Convidado: Podprogramar

 

Redes Sociais CNEG:

Telegram do Cultura Nerd e Geek


 

Arquivo MP3 (clique com o botão direito e depois salvar link como, renomeie. E bom episódio!)


Participantes: Fabiana Murray, Rafaela Ravaiane, Karol Oliveira, Aninha Bastos.

Edição de Imagem: Danilo Pastor

Edição de aúdio: Senhor A

Nossas Mães

Fabiana Murray

Uma obra faraônica em construção. Feminista, Host do Alias e do Pílulas de Beleza, Aspirante a escritora, Cinéfila, Seriaholic, Humanas com Miçanga, Netflix sempre aberto nas séries, fã das mulheres mais empoderadas da telinha e das telonas e claro, sempre no mundo da lua!

  • Darley Santos

    Aos meus pais agradeço por tudo, em especial minha mãe por ter desde cedo me incentivado ao estudo e ao hábito da leitura, coisas que, sim, fazem muita diferença! De vez em quando temos alguns “arranca-rabo” kkk, mas sempre prevalece o bom-senso, pois o que importa no final é o respeito, afinal de contas devemos honrar nossos pais! Como sempre, muito bom ouvi-las ^^

    • Fabiana Murray

      Obrigada pelo seu comentário e que bom que gostou. Arranca-rabo sempre tem e terá, mas respeito sempre! Beijos.

  • Jorge Augusto

    Salve Aliadas!!

    Sigo aqui sem falhar um comentário! Vamos ao episódio, que, aliás, foi muito bonito. Parabéns.

    Quem me conhece sabe que eu sou muito grudado com a minha mãe, além de sermos mãe e filho, somos um o melhor amigo do outro. Ela vive me trollando, eu também vivo trollando ela, a gente compartilha gostos musicais, joguinhos do Facebook e tudo o mais.

    Quanto à leitura, eu sou um bookworm, e ela não é muito ligada em ler, mas quando lê é pra ficar dias lendo. As frases que vocês mandaram no episódio eu já ouvi algumas, mas não todas. A minha adora dizer “te dou uma muqueta na fuça e a amizade é a mesma”, ou “engole o choro” e “a gente conversa em casa”, porque ela sempre foi avessa a demonstrações de raiva em público.

    De resto, parabéns pelo episódio e pela linda homenagem a elas. Não nascemos e não vivemos sem elas, e no meu caso, difícil de desgrudar da minha.

    Podem me chamar de filhinho da mamãe que eu nem ligo, tenho orgulho da minha heroína.

    Grande abraço e até o próximo comentário.

    • Fabiana Murray

      Olá Jorge! Obrigada pelo comentário. Eu sou assim também e detesto coisas em público. Eu falo em casa conversamos, ele me olha de olhão arregalado e diz baixinho: Fudeu! hahhahahahahhahahaha. Como ouvi por aí, mamãe é tudo igual, só troca o IP. hahahahahahahaaha Tempos modernos.