Batman #1 – resenha

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Salve, salve, seres humanos super poderosos ou não.

Depois de vir aqui falar de vários personagens, uns legais, outros menores, e outros totalmente irrelevantes, hoje é dia de falar de um dos maiorais, um membro da trindade suprema da editora que vale, o Batman. Vamos lá:

Batman #1 – Review

batman-1-dc-rebirth-cover

 

A história começa com um avião passando sobre Gotham enquanto o Batman conversa com o Comissário Gordon (que voltou a ser velho). Ele conta que um grupo terrorista, que fez um ataque super secreto recentemente, roubou 3 mísseis terra-ar. Dois deles foram capturados recentemente, mas um ainda está desaparecido.

A conversa acaba quando o avião da primeira página é atingido por um míssil.

batman-1-pag-5

 

Daí começa a ação. O Avião começa a cair e o Batman já começa a se movimentar pra tentar alguma gambiarra mirabolante para salvar as pessoas.

Ele corre com o Batmóvel até a Ponte Robinson, e com ajuda do Alfred e do Duke (um dos Robins que surgiu na Guerra dos Robins, não leia essa série, é um erro) consegue se ejetar do Batmóvel e se agarrar no avião em plena queda.

dc-renascimento-batman-01-008

 

O Homem Morcego consegue voar em sua cadeira ejetora a jato fodona e agarra no avião. Preso no avião ele vai se dependurando com muito esforço, mas consegue, afinal ele é o Bátima, prender as turbinas da cadeira embaixo das asas do avião.

dc-renascimento-batman-01-017

 

Enquanto o Batman vai guiando o avião tunado em queda livre do mal com ajuda do Alfred, eles percebem que vai ser bem possível pousar o avião e salvar todo mundo, mas que muito provavelmente o homem morcego não vai sobreviver ao impacto.

Eles tem uma conversa bem triste e intimista enquanto Batman vai em direção à morte certa.

batman-1-pag-20

batman-1-pag-21

 

Chegando próximo à morte inevitável, algo pega o avião e salva o dia. Mas quem?

dc-renascimento-batman-01-022

 

Fim da edição.

O que eu achei? Eu já tinha ouvido falar muito bem do Tom King como roteirista e fui surpreendido com a qualidade dessa história. Tem a relação do Batman com o Gordon, com o Alfred e com o Duke sem deixar de ter ação durante a história inteira. Os diálogos são excelentes (eu resumi bastante nos meus comentários) e ele tem a capacidade de te entreter por toda a história sem te entregar nada.

Quem são Gotham e Gotham Girl? Quem é o cara nas sombras na página 19? Não faço ideia.

Essa é uma série que me pegou pela sua primeira edição, acho que vai ser bem legal e com certeza eu vou continuar lendo. Acho que vale muito a pena.

Roteiro: Tom King
Arte: David Finch com arte final de Matt Banning
Cores: Jordie Bellaire

É isso galera. A história é legal.
Leiam e voltem aqui para dizer o que acharam.
Um abraço.
E tchal.

vulto

"Depois de mim sou eu."