Ergo #000 – Piloto – Roy Orbison

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Mais um novo podcast no Portal Cultura Nerd & Geek! Desta vez com uma temática diferente, envolvendo música.

O Ergo é uma ideia antiga do Leandro Pereira e que temos o prazer de trazer à tona. A gestação do Ergo demorou alguns anos mas, finalmente, aqui está.

A ideia do Ergo é contar as histórias que rodeiam uma música, apresentando-a em seguida. Não importa o ritmo ou a idade da música – o importante são as pessoas que a rodeiam, como ela foi aceita pela sociedade ou histórias ao redor dela.

Neste episódio, vamos contar a história da música It’s Over escrita e interpretada pelo incrível Roy Orbison.

Tempo do Episódio: 00:19:50

Feeds:

Padrim Divulgação

 Links do Episódio

Clipe da música It’s Over


E-mails: Mande suas críticas, elogios, sugestões e erros para ergopodcast@gmail.com

Arquivo MP3 (clique com o botão direito e depois salvar link como, renomeie. E bom episódio!)


Participantes

Apresentador e roteirista: Leandro Pereira

Edição: Berg’s

  • Darley Santos

    A ideia do podcast é bem da hora! Me lembro que tempos atrás tinha um programa (A História Por Trás da Foto), produzido pelo Yahoo International, em que um cara destrinchava a história por trás de uma foto famosa, um desses registros fotográficos que ficam eternizados nos livros de História e no inconsciente coletivo. Bem triste e marcante a história por trás de “It’s Over”, phoda mesmo. Curioso para ver sobre quais músicas e respectivos artistas serão os demais episódios.

    • Leandro Lopes Pereira

      Grande Darley! O primeiro comentário da história do Ergo não poderia vir de outra pessoa.
      Eu não conhecia este programa do Yahoo (eles passavam isto onde?), mas me parece muito interessante. Meu pai é fotógrafo, provavelmente ia adorar.
      O Roy realmente teve uma vida muito dura. Foi um cantor incrível, extremamente talentoso, mas a mesma sorte que deu, tomou de volta. Dói.
      Espero atender à expectativa nos episódios decorrentes, conto com sua audiência. Obrigado pelo comentário e por nos ouvir. Um abraço!

  • Tiago Ramos Melo

    Adorei o cast, usando muito bem a música e misturando com a biografia do autor e começando arrasando quarteirões com uma lenda que foi Roy Orbinson. Espero que seja a primeira de várias. Continue e sucesso pra ti!

    • Obrigado pelos votos Tiago. Espero atender às expectativas!
      O Roy realmente foi uma lenda. A história dele, infelizmente, ainda não foi contada no cinema. Quem sabe um dia?
      Obrigado pela sua audiência. Um abraço!

  • Anderson Lima

    Grande Léo Lopes!

    Achei esse cast horrível, tão ruim, mas tão ruim que eu ouvi 20 vezes só para ter propriedade de falar mal. E se achar ruim eu ouço mais 30!

    Brincadeiras a parte, esse é um cast que eu sempre quis ouvir, sempre quis saber mais por histórias e sentimentos do compositor por trás dá musica. O roteiro ficou excelente! E realmente daria um puta filme essa história, seria um drama para ninguém botar defeito.

    Sucessos! E Ergo minha bandeira para que esse cast dure muito tempo!

    • Você é um fanfarrão senhor Anderson. Conversava comigo pelo Telegrão enquanto comentava aqui na surdina. hehehe.
      Obrigado pelo apoio incondicional. Tem sido um grande aliado e parceiro meu desde antes do início do Ergo. Esse apoio todo é que suportou a idéia de ir pra frente. Eu também queria que alguém fizesse esse programa antes. Que bom que não fez, pq aí me fizeram botar a mão na massa hahaha.
      Um abraço cara!

  • Que phoda!! Nota-se que vc fala com propriedade e que não está somente lendo algo. Parabéns!! Ergo já faz parte da minha playlist (não que isso valha alguma coisa)

    • Claro que vale. E como vale! Fico feliz com o elogio e com o apoio que me deu desde antes do começo. Foi importantíssimo pra mim. Obrigado Wesley.

  • Douglas Domiciano Ganso

    Ouvi esse episódio algumas vezes e sempre torço para que o fim mude… Não o fim do episódio, o fim da vida do Roy Orbison… Me pego pensando que poderia ter sido apenas uma desatenção minha e que na realidade a vida de ninguém precisava ser tão trágica triste… Acho que despertei esse sentimento pelo fato de você ter conseguido passar com maestria sua mensagem! Parabéns! Episódio Phoda! As portas do Xorume sempre estão abertas e fale sobre os gloriosos sambistas da letra!

    • Eric Clapton disse uma vez que ninguém pode fazer o Blues se não tiver tido o coração dilacerado. Infelizmente o Big-O, que aparentava ser boa pessoa, passou por muitas tragédias mas foi capaz de traduzir seus sentimentos em suas obras maravilhosas.
      Felizmente, este homem tem um legado ímpar.

      Leah conta a história em primeira pessoa de um pescador que quer fazer um colar de pérolas para a tal da Leah, mas acaba com a perna presa nas rochas e morre afogado. Há dor e amor ao mesmo tempo na voz de Roy.
      Em Crying ele assume a dor que sentiu ao perder uma das namoradas. É um caso real.
      Em Running Ccared você, que já conhece o Roy, o acompanha enquanto ele recita e não sabe se torce por ele ou não, uma vez que já sabe que ele é um cara que chora e sofre. A música se resolve só na última palavra, é absurdamente genial.

      Este carrossel de emoções que ele faz fizeram um sucesso incrível e ainda são simples e tocantes. Talvez ele não chegasse neles sem isto. Não que eu ache que ele sofreu pelo bem ou que merecesse, mas teve frutos.

      Obrigado Douglas. Pelo apoio eterno, pelas críticas ótimas que me mandou e que serão sim levadas em consideração e muito úteis nos próximos episódios. Eu não tenho qualquer intenção de ficar num único estilo. Este episódio foi rock, o próximo não será, e eventualmente eu vou tropeçar num bom samba! (se tiver um, já me ajuda)

      Um abraço

  • Sensacional! Assinado já, curti muito a ideia.
    Misturou bem a parte musical com a narração, parabéns!
    Esse final dele foi muito triste…