Fermata Tracks #12 – King Crimson – Discipline

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

No decimo primeiro episódio do Fermata Tracks, Léo Oliveira escolheu o disco Discipline da banda King Crimson, um dos maiores nome da historia do Rock Progressivo com um dos seus albuns mais diferentes do comum.

 

Tempo do Episódio: 00:18:42

Tema: Tracks

Entrem no nosso Grupo no Telegram!

Feeds:



Padrinhos: 

Gharcya
Olavo Montenegro de Souza
Willian Lopes
Pensador Louco
Julian Catino
Agatha Gonçalves
Vanei Anderson Heidemann
Dario Fukichima
Lohran Arraes Bentemuller
Caio Hansen

Aonde ouvir?

Músicas que você ouviu no episódio:

King Crimson – Elephant Talk
King Crimson – Thela Hun Ginjeet
King Crimson – Discipline
King Crimson – Frame By Frame
King Crimson – Indiscipline

Música de Encerramento:

King Crimson – Indiscipline

Redes Sociais:

Facebook / Twitter / Spotify / Instagram

Perfis do  Spotify:

Leo Oliveira / Thai Souza / Leandro Pereira  / Natália Schillreff

Perfis do Last.fm:

Leo Oliveira / Thai Souza

Playlists Pessoais:

O que a Thai anda ouvindo
O que o Leo anda ouvindo



Email: fermatapodcast@gmail.com


Participantes: Léo Oliveira
Editor: Léo Oliveira
Arte da Vitrine: Léo Oliveira
Pauta:  Leandro Pereira

Leo Oliveira

Músico, baixista, gamer e fã de quadrinhos, além de ser fanático por series e totalmente viciado em filmes. Fã de diretores como David Fincher e Quentin Tarantino, além de totalmente viciado no universo Star Wars e apaixonado pela Terra Media!

  • Darley Santos

    Gosto bastante, tenho no meu Spotify! Mas nunca dirigi atenção especial a esse álbum.

  • JULIAN CATINO

    Obrigado Leo por resenhar este disco !

    Os fãs entendemos 🙂 que King Crimson teve várias encarnações. A primeira mais psicodélica (os dois primeiros discos), depois mais hard (onde está Red e Starless and Biblie Black), e depois de um hiato tem a trilogia Discipline-Beat-Three of a Perfect Pair. O meu preferido é esse último mas Discipline sempre me surpreendeu por ser um disco inusitado para a época. Inclusive tem duas composições completamente opostas (Discipline e Indiscipline) e os dois tem uma originalidade extraordinária além de exigir bastante do humilde intérprete que tente destrinchar sua composição, uma um relógio, a outra atonal e num ritmo bem quebrado.

    Tem gente que só conhece uma dessas 3 reencarnações da banda, que tem sonoridades completamente diferentes. E ainda há mais encarnações como um Double Trio (isso mesmo: duas baterias, dois baixos, duas guitarras). Hoje King Crimson ainda está na estrada e desses integrantes ficaram Tony Levin e Robert Fripp, além de ter sido integrado um anterior contribuinte, o lendário Mel Collins no saxofone, e também está o Jakko Jakszyk que hoje é a segunda guitarra e a voz. Procurem vídeos no youtube da nova banda que está boa para um cacete.

    Beijos a todos, obrigado por este mais um FTFG – Fermata Tracks Fodástico das Galáxias.