Independence Day, a hq #1 – resenha

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Salve, salve, seres humanos e aliens boladões da terra.

Hoje eu esbarrei com uma série de hqs bastante interessante, sobre a qual eu nunca tinha ouvido falar. Eu estou falando de Independence Day, a série em quadrinhos.

 

independence-day-hq-1-covers

 

Todo mundo meio que já sabe, mas vale a pena relembrar. Em 1996 foi lançado o primeiro Independence Day, um clássico com Will Smith e, onde Aliens invadem a terra, e são derrotados por um vírus em um disquete.

Esse ano, saiu o segundo filme. Esse novo filme se passa em 2016 (20 anos depois do anterior) e agora os Aliens estão de volta. Mas o que aconteceu nesses 20 anos? É isso que essa hq vai contar.

 

independence-day

 

A hq começa um pouco antes do ataque à nave mãe no filme e começa contando a ação de uma equipe que vai investigar uma outra nave que cai no oceano. Um submarino recebe uma ordem de ir à superfície para receber duas pessoas. Ele sobe e as pessoas descem dos helicópteros.

Dentro do submarino a Capitã Meredith conhece as duas pessoas que foram mandadas para a missão: o Capitão Joshua Adams, que atua como contato militar, e a Doutora Jessica Morgan, do conselho presidencial de Ciência e Tecnologia.

Eles falam sobre o vírus que vai destruir os escudos das naves, discutem um pouco, trocam de roupa e partem para cima da nave:

 

independence-day-pag-15

 

Drones atacam o submarino. Meredith quer recuar, mas Adams convence ela que os escudos deles vão cair por causa do vírus do mal. Eles atiram e conseguem derrotar os drones alienígenas do mal.

Depois da vitória o submarino vai para modo silencioso e eles atracam no fundo enquanto esperam novas ordens. Eles ligam uma câmera e conseguem avistar a nave e depois enviam câmeras controladas por controles de playstation para investigar a nave.

 

indenpendence-day-1

 

Investigando com a câmera eles percebem que os sensores da nave foram danificados e descobrem um furo na fuselagem. Adam decide que eles precisam entrar, mas Meredith diz que não. Então Adam revela que esse submarino não foi escolhido por acaso, ele foi escolhido por que a tripulação conta com um pelotão de fuzileiros especializados em mergulho e incursões submarinas.

Depois de um pouco de discussão eles partem para a incursão. Entram na nave e a história segue para o final.

indenpendece-day-1-2

indenpendece-day-1-3

 

Fim da Edição.

O que eu achei? A revista tem bons diálogos e tem um ritmo legal, mas eu não sou fã dessa coisa patriota americana de Independence Day e acho que essa história pode ser muito rocambolesca. Para mim é uma revista mediana e eu continuaria lendo se não tivesse tanta outra coisa para ler na frente.

Gostei bastante das protagonistas mulheres, achei show, mas não deu para deixar de estranhar o fato da Dra Morgan ficar loira no meio da revista de forma inexplicável.

Roteiro: Victor Gischler
Arte: Steve Scott e Rooney Ramos
Cores: Stefany Rennee

É isso pessoas. Se você for fã da franquia e quiser saber mais, leia a revista, se não for tão fã, pode deixar passar sem nenhum remorso.

Deixe aí seu comentário.
Um abraço.
E tchal.

vulto

"Depois de mim sou eu."