Jamestory – Problemas [01]

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

-Nada. Não tem nada aqui. Isso foi só um espantalho para nos distrair, James.

-Não deve ser só isso, eu sinto algo de diferente aqui, tem alguma coisa errada.

-O que você quer dizer com isso?

-Eu não sei ainda, melhor investigar.

James andou por alguns minutos pelos cômodos da pequena fortaleza, vasculhando gavetas e armários, e nada encontrou.

Continuou andando pelos corredores e percebeu que em uma das paredes havia uma planta baixa da fortaleza, com uma escala de 1 centímetro para cada metro.  A fortaleza tinha um pátio interno de 10×10, cercado pelas paredes internas dos cômodos e corredores, e depois das paredes externas, haviam os muros da fortaleza. Toda área totalizaria 15×15 metros. James então, com sua apurada consciência espaço-temporal, deu uma volta pelo corredor, circulando a área interna construída, até voltar ao ponto em que começou. Mas ele percebeu que demorou mais do que devia.  Resolveu contar os passos, de 1 metro cada um, e analisar novamente o trajeto. Ao retornar ao ponto inicial, reparou que deu cinco passos a mais do que deveria. Havia algo muito errado naquele lugar. Foi então, mais um vez, agora reparando cuidadosamente, porta por porta. Todas as portas daquele lugar eram de um amarelo mostarda escurecido, mas uma porta em especial, era um pouco mais avermelhada que as demais, e James pensou não ter reparado nela antes. Fez então uma seta no chão apontando para ela. Mas ao desviar o olhar, para ver a porta seguinte a esta, continuou a caminho como se nada tivesse acontecido e voltou ao ponto de partida sem saber o porquê. Reparou agora que seus dedos estavam sujos de giz. Quando isso aconteceu? Por uma ultima vez, James saiu andando pelos corredores, até encontrar a seta no chão. Deduziu, pela cor do giz, que foi ele mesmo quem desenhou a seta. Como poderia ter esquecido? E que porta era aquela, mais estranha que as outras? Desviou o olhar em volta e reparou que Yesh chegava.

-O que você estava fazendo encarando esta porta como um idiota? – Disse Yesh

-Que porta?

E ao olhar novamente para frente, percebeu o que acontecia. A porta tinha algum tipo de encantamento, que apagava a sua própria existência da consciência daquele que desviasse o olhar dela, por pelo menos um segundo. Toda vez que James desviava o olhar, era como se nunca tivesse visto a porta.

-Minha nossa! Eu não posso desviar o olhar, esta é uma porta da memória! Venha cá, rápido. Agora olhe para a porta e desvie o olhar.

Yesh chegou ao lado de James, olhou para a porta e disse

-Eu nunca vi uma dessa antes.

-Já viu sim, só não lembra. Agora tente desviar o olhar.

Yesh olhou para o fim do corredor, e então de volta para James.

-O que você estava fazendo encarando esta porta como um idiota?

-Eu avisei.

-Avisou o que?

-Nada, vamos entrar!

 

 

Jamestory – Mauricio Martins

Se gostou, não esquece de comentar!!

Mauricio Souza

Católico, Escritor, Músico & Compositor, RPGista, Universitário, Membro do CLJ e Bad Joke Guy