Mãe!(Mother!) – Critica SEM Spoilers

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Darren Aronofsky nunca foi um diretor muito comum, por isso podemos afirmar que ele é um dos grandes nomes da direção que tiveram seu ápice na década passada. Mas nesse filme ele consegue surpreender ainda mais criando uma história simples, estranha, intrigante e cheia de camadas.

 

No próximo dia 21 de setembro estreia nos cinemas brasileiros o filme Mãe!(Mother!) filme escrito e dirigido por Darren Aronofsky e protagonizado por dois atores que já ganharam oscar – Jennifer Lawrence e Javier Barden.

Comentar mais detalhadamente sobre o plot desse filme seria tirar a experiência de nossos leitores, assim vou tentar resumir ele de forma mais prática e rápida. Um casal interpretado pelos protagonistas começam a ter seu relacionamento testado quando visitas inesperadas aparecem em sua casa. A partir dessa história o diretor consegue criar uma história extremamente intrigante, com elementos muitas vezes absurdos, mas que fazem metáforas com diversas coisas deixando o filme repleto de camadas que nos fazem refletir sobre nós mesmos e sobre a nossa sociedade atual.

 

Visualmente o filme é impecável, a câmera consegue ser extremamente bem colocada nos fazendo sentir a angústia e o desespero que a personagem da J-Law está passando, assim usando elementos que já vimos em outros filmes do diretor como Cisne Negro(2010) e O Lutador(2008), só que nesse filme ele consegue elevar isso ao máximo. As atuações são todas muito boas, mas Javier Barden e principalmente  Jennifer Lawrence dão um show de atuação nesse filme, conseguindo nos deixar totalmente imersos naquele sentimento, mesmo com os elementos absurdos que o filme tem que poderiam facilmente nos trazer para fora dessa imersão.

Para concluir, Mãe! foi um dos filmes que mais me impactou nesse ano, e talvez o melhor que assisti até agora, porém é fácil de compreender que não é um filme para todos, pois como falado acima, as linguagens metafóricas pode tornar tudo mais confuso para alguns e deixar o filme sem sentido. Ele também foi mal vendido como um filme de terror, por isso acredito que muitas das críticas sobre o filme pode ter baixas notas por isso.

 

Mother! Um filme intrigante, tenso e reflexivo, mas que definitivamente não é um filme para todos!

Leo Oliveira

Músico, baixista, gamer e fã de quadrinhos, além de ser fanático por series e totalmente viciado em filmes. Fã de diretores como David Fincher e Quentin Tarantino, além de totalmente viciado no universo Star Wars e apaixonado pela Terra Media!