Mulheres Aranha Alpha #1 (quadrinhos) – resenha

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Salve, salve, mulheres picadas por aranhas radioativas. Voltando a falar de quadrinhos da Marvel hoje eu quero falar de uma hq da Marvel que saiu no ano passado. Uma hq chamada Mulheres Aranha Alpha (Spider Women Alpha no original).

Spider Women 1 cover

Eu não estou acompanhando as revistas mensais de nenhuma das personagens e também não li Spiderverse, então não sei exatamente o que está acontecendo com as personagens. Estou lendo às cegas.

A história começa mostrando alguns bandidos roubando algo e sendo espancados pela Spider Gwen. Isso se passa na terra-65. Enquanto ela bate nos caras alguém observa ela nas sombras e conversa com um chefe, ou algo assim. A Spider Gwen vai para um telhado, onde troca de roupa e usa um aparelho para viajar entre as dimensões.


Gwen
chega na terra616 (terra principal da Marvel) e encontra Cindy Moon, a Seda,  elas partem para a casa da Jessica Drew, a Mulher Aranha, que está esperando uma babá. Rola uma interação com o bebê, até que Roger, a babá, chega para salvar o dia.

Elas tentam decidir um lugar para comer e a Gwen propõe um lugar na terra dela, a Terra65. Elas vão comer em lugar maneiro e conversam com a Jessica como é ser mãe. Questionam o fato de que a Seda trabalha como agente dupla, estando infiltrada na operação da Gata Negra. Seda sai para brincar na piscina de bolinhas e, enquanto isso, Gwen comenta que acha ela estranha e a
Jessica explica um pouco de como a vida dela é maluca e ela não teve infância.

O observador misterioso, do começo da história, vê as três juntas e decidi pedir reforços. Um robô gigante, chamado Superadaptoide, chega para atacar a cidade. Elas se vestem e caem na porrada com o robô e o derrotam facilmente com a liderança da Mulher Aranha. Enquanto isso observador rouba o relógio de viagem dimensional da Gwen.

Enquanto as meninas discutem o que fazer, o vilão observador ladrão volta para sua base de operações, que parece ser a SHIELD desse universo. Lá ele passa por Doutor Octopus e entrega o dispositivo para a sua chefe, a Cindy Moon desse universo.


Fim da edição

O que eu achei? Já me “acusaram” de ser alguém que propaga “propaganda feminazi” aqui no site e quem me conhece sabe que eu adoro personagens femininas. É claro que eu gostei dessa história. A arte é legal. O roteiro é interessante, mesmo para mim que não estou por dentro do que está acontecendo no universo Aranha.

E o que mais me agrada são os diálogos. Fica muito clara a personalidade das três personagens mesmo elas sendo todas mulheres heroínas com poderes parecidos. Elas são muito diferentes e muito interessantes.


Roteiro: Robbie Thompison

Arte: Vanesa Del Rey
Cores: Jardie Bellaire

Então é isso. Gostei da hq. Recomendo muito essa Mulheres Aranha.
Leia a hq ou, caso já tenha lido, diz aí o que achou.
Um abraço.
E tchal.

post publicado originalmente por mim em Lugar Nenhum

vulto

"Depois de mim sou eu."

  • Luisa Maxwell

    eu tenho essa HQ, eh muito boa! Eu nao gosto muito das ilustracoes no comeco mas depois da primeira parte fica tudo fantastico!