O maníaco do circo.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Eu conheci o autor através do seu Livro Presságio: O assassinato da Freira Nua que já fiz a RESENHA. Adorei a escrita e num golpe de sorte, comprei o último exemplar da livraria cultura pela internet. Até quando eu fotografei e mandei inbox para ele via fecebook, ele se assustou porque não sabia que ainda tinha cópia física para vender.

Enquanto não chegava eu tinha uma boa expectativa sobre o livro é óbvio eu sabia que não me desapontaria. Mas tenho que contar um segredinho. Eu sofro desde criança de coulrofobia, ou medo de palhaços e li o livro todinho com uma capa de sulfite branca que fiz. Não adianta, medo é medo.

Como o título diz, esperamos nos deparar com um enredo focado no tal Maníaco do Circo, então me surpreendi positivamente quando descobri que esse era apenas um detalhe da história extremamente bem formulado do autor.

Sim, é óbvio que temos o Maníaco do Circo, mas também temos uma garota psicologicamente traumatizada, assassinatos acontecendo e o protagonista Renato, que de pobrezinho asmático com uma mãe negligente se torna traficante e usuário de drogas na vida adulta, perseguido por chefões do tráfico e pela polícia, sem deixar margem para especulações.

Desde que ele, então com 12 anos, começou a temer palhaços, resultado de pesadelos induzidos pelo tratamento da asma e um lustre horroroso com essa temática pendurado em seu quarto, sua mãe resolveu castigá-lo, amarrando-o a um palhaço de brinquedo por toda uma noite.Foi o suficiente para traumatizar o menino, óbvio além de me traumatizar também. Respirei e segui em frente!

E não pensem que para por aí! O rumo que a vida de Renato toma é inacreditável, até pela infância de menino recluso e tímido. Nesse ínterim, toda a cidade teme os ataques do Maníaco do Circo, que se apetece de crianças, transformando-as em objetos de seus desejos doentios. Claro que essa figura se veste de palhaço, o que facilita a aproximação dos alvos.

E a partir daqui não falo mais nada, porque seria um pecado dar spoilers de um livro tão intrigante.

Como eu disse antes a escrita de Leonardo Barros é maravilhosa para quem gosta de um triller investigativo. Você acha que tudo é sem pé e sem cabeça, mas no final tudo se encaixa. Aliás eu gosto assim!

E a capa LINDA? Pra quem tem coulrofobia como eu, nananinanão!

Fabiana Murray

Uma obra faraônica em construção. Feminista, Host do Alias e do Pílulas de Beleza, Aspirante a escritora, Cinéfila, Seriaholic, Humanas com Miçanga, Netflix sempre aberto nas séries, fã das mulheres mais empoderadas da telinha e das telonas e claro, sempre no mundo da lua!