Observador Quântico 19 – Ratolândia

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Salve, salve, seres humanos e ratos da terra e todas as formas de vida espalhadas pelo multiverso.
Estamos de volta com mais um episódio do Observador Quântico. Hoje o Vulto fala de um experimento que, lá nos anos 70, mudou o modo de se entender o vício em drogas. O experimento conhecido como Ratolândia, ou Rat Park.

Venha saber como foi esse experimento.

Duração do Episódio: 14:18

Participantes:
Vulto

Edição:
Leo Oliveira

Capa:
Douglas Quadros

Padrinhos:
Agatha Gonçalves
Olavo Montenegro
Pensador Louco
Vanei Anderson
Willian Lopes

Referências:

Site do próprio Bruce K. Alexander.
Versão Cartoon da história do Parque dos Ratos.
Episódio do podcast Salvo Melhor Juizo sobre Proibicionismo, a história da proibição das Drogas.

Contribua para o nosso Padrim:

Padrim Divulgação

Contato:
e-mail:
culturanerdegeek@gmail.com
Siga o Vulto no Twitter.
Siga o CNeG no Twitter.
Curta a fanpage no Facebook.
Siga nosso canal no Youtube.
Nos siga no Instagram.
E entre no grupo do Telegram.

Ouça também os outros podcasts do portal.

É isso galera. Até daqui a 14 dias.
Não deixe de comentar.
Um abraço.
E tchal.

vulto

"Depois de mim sou eu."

  • Darley Santos

    Cara, muito interessante esse experimento! Este deixa evidente que o fator socialização possui importância algo crucial na situação do dependente químico! Se até mesmo animais inferiores manifestam esse padrão de comportamento, quanto mais o ser humano! Tudo aponta para aquela abordagem que faz uma consideração conjunta entre o que ocorre a nível biológico/genético e a nível social/contextual. O experimento confirma e respalda ações públicas com relação a indivíduos que se encontram na condição de dependentes químicos, certo?

  • Que episódio phoda! Não conhecia esse experimento e vc tem toda a razão, dá pra extrapolá-lo pra várias situações humanas sociológicas. Me lembrou (mesmo que completamente diferente) da experiência da “mãe arame” e “mãe pelúcia”. Excelente, parabéns Vulto. 8)