Observador Quântico 20 – Hash

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Salve, salve, seres humanos da terra e todas as formas de vida espalhadas pelo multiverso!
Estamos de volta com mais um episódio do Observador Quântico. Hoje o Vulto volta aos seus tempos de matemático chapado para falar de um tipo de função muito específico chamada hash. Para que serve? Quem usa? Do que se alimenta? O Vulto voltou a misturar suco de azul com suco de vermelho?

Vem ouvir para saber do que se trata.

Duração do Episódio: 14:01

Participantes:
Vulto

Edição:
Leo Oliveira

Capa:
Douglas Quadros

Padrinhos:
Agatha Gonçalves
Olavo Montenegro
Pensador Louco
Vanei Anderson
Willian Lopes

Referências Visuais sobre Hash:

Aplicação da função Hash em texto.
Aplicação da função Hash em texto.
Aplicação de uma Função Hash em objetoso do tipo (Nome, Telefone) com tratamento de colisão.
Aplicação de uma Função Hash em objetoso do tipo (Nome, Telefone) com tratamento de colisão.

Não perca o ENCONTRO POCA

Link para ao evento no facebook.

Contribua para o nosso Padrim:

Padrim Divulgação

Contato:
e-mail:
culturanerdegeek@gmail.com
Siga o Vulto no Twitter.
Siga o CNeG no Twitter.
Curta a fanpage no Facebook.
Siga nosso canal no Youtube.
Nos siga no Instagram.
E entre no grupo do Telegram.

Ouça também os outros podcasts do portal.

É isso galera. Até daqui a 14 dias.
Não deixe de comentar.
Um abraço.
E tchal.

vulto

"Depois de mim sou eu."

  • Pétrus Davi

    Olá vulto e pessoal do Cneg, tudo bem? Caramba, vou tirar aqui rapidinho a poeira do teclado, pois faz um tempo que não comento haha.

    Sobre o episódio, a função de hash é, como estava conversando com o vulto no grupo do telegram, é uma forma de criptografia que geralmente é usada para verificar a integridade dos dados, afinal, ele gera um número novo baseado no tamanho do arquivo, independente da função que esteja usando (temos alguns exemplos, tipo SHA1, SHA256 e a MD5).

    Além de serem usadas em torrents e também na proteção de arquivos, é muito comum também você ver números de hash em pacotes linux. Quem usa o github, geralmente o clone do pacote vem com um hash embutido para você fazer o teste, daí é só refazer o hash e ver se os valores batem.

    Eu estava dando uma lida nas funções e ela, como forma de segurança, é um pouco trabalhosa de usar, justamente pelo fato de ter que fazer o hash várias vezes para verificar a integridade, mas como método de manter a segurança, é uma ótima alternativa.

    No mais, ótimo episódio e abraços pessoal! 🙂

  • Darley Santos

    Definitivamente, o OB está mais técnico que o Scicast, sem dúvida.