Resenha – Saga Encantadas – Sarah Pinborough

1 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 1 Filament.io 1 Flares ×

Olá terráqueos, como vão?

Estou aqui outra vez para mais uma resenha de livros, e dessa vez quero resenhar a Saga Encantadas da autora Sarah Pinborough. Mas o que seria essa saga, tia martelão? Essa saga é uma releitura dos contos de fadas que são divididos e três livros: Veneno, Feitiço e Poder. E como de costume, vamos começar do começo né?

 

Veneno –  Repense seus vilões:

Veneno aborda a história da Branca de Neve com os costumeiros personagens: Os Anões, a Rainha Má e o Príncipe. Quando comecei a ler achei que seria mais uma história parecida com o conto da princesa, no entanto me surpreendi principalmente com a narração mais adulta da autora, ela quis abordar uma parte mais ”sexy” e sombria na trama. Há aquele embate entre a Branca de Neve e a Rainha Má, o que me deixou com uma pulga e tanto atrás da orelha (spoiler). Além disso a história possui algumas referências entre João e Maria e Aladdin, que são bem poucas e leves, nada que mude o curso da trama. Há sim a costumeira maçã envenenada e o dito cujo do Príncipe que aparece e se apaixona pela Princesa no caixão, porém tudo é muito surpreendente, além do maldito Príncipe ser uma decepção total. Veneno acaba de forma surpreendente e te faz querer mais partindo para o segundo livro.

Feitiço – Toda beleza é magia:

O segundo livro da saga aborda a história de Cinderela e começa como os contos que conhecemos, os personagens costumeiros também estão presentes como: A Fada Madrinha, As irmãs, a Madrasta e o Príncipe, porém a história se mistura com a de Branca de Neve e – pasmem – o Príncipe que a Cinderela é apaixonada, antes mesmo de conhecer – bizarro -, é o mesmo da Branca de Neve – sim, o babaca -. A moça acredita que é injustiçada dentro de sua própria casa e faz de tudo para poder ter o Príncipe em seus braços, até mesmo um acordo com uma Fada Madrinha que lhe oferece um sapatinho encantado. Além dos personagens costumeiros também há referências a Robin Hood e o  Caçador ganha um foco maior, o que em minha opinião foi algo incrível, afinal eu adorei o Caçador. Além disso, a narração adulta da autora não decai, na verdade fica melhor e mais sombria ainda. O livro dois é o meu favorito e só compete com o terceiro.

Poder – Ninguém desperta o mal impunemente: 

Sarah finaliza sua trilogia com a famigerada história de Bela, que envolve tanto a Bela da Fera quanto a Bela Adormecida – meio confuso, eu sei -. A história se passa antes dos dois primeiros livros juntando o Príncipe, o Caçador e a Chapeuzinho Vermelho em uma missão. Os três encontram uma floresta em uma espécie de parede que protege o reino de Bela – ou talvez protege os outros reinos – para que ninguém entre lá. Como no conto da Bela Adormecida todo o povo dorme com a Rainha e quando os três entram lá, o Príncipe logo se apaixona pela moça adormecida e a desperta. Tudo ocorre bem até que um segredo e o verdadeiro motivo para o reino e sua Rainha estarem dormido serem revelados. A trama envolve a Chapeuzinho e o Lobo, Rapunzel e Rumplestilskin revelando alguns segredos e motivos pelos acontecimentos dos outros primeiros livros. Em minha opinião Poder é um livro que deveria ser lido primeiro, mas no entanto é recomendável a sequência oficial, causa mais surpresa. Além disso, Poder tem uma narrativa envolvente e misteriosa, no entanto corrida. Apesar de tudo, Sarah finaliza sua trilogia muito bem com a misteriosa e sombria história da Rainha Bela.

Recomendo e muito a Saga Encantadas para aqueles leitores que não tem medo ou receio de ler uma releitura de Contos de Fadas. Digo isso por mim mesma que sou uma amante dos Contos. É uma leitura mais adulta e sombria do que estamos costumados a conhecer nesse mundo encantado e em minha humilde opinião, algumas narrações são um tanto ”desnecessárias”, afinal não sou acostumada com uma escrita que aborda com clareza conteúdos adultos, porém ainda sim continua uma belíssima obra.

Espero que tenham gostado dessa resenha e que leiam a Saga Encantadas.

Beijo no core. A tia martelão adora vocês! <3

Karol

Jovem com alma de criança. Cabeça nas estrelas, pés no chão e olhos no céu. Escritora amadora nas horas vagas e sonhadora em tempo integral.