Resenha – Sob Um Milhão de Estrelas – Chris Melo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Oi, oi, terráqueos! Como estão? Em comemoração ao dia das mulheres, eu trouxe uma linda autora para demonstrar nosso poder e garra no mundo literário.

Voltei em uma data meio diferente, fora do meu calendário de postagem porque soy rebelde pra contar sobre uma história F A N T Á S T I C A chamada Sob Um Milhão de Estrelas da autora Chris Melo que eu conheci de repente em minhas andanças pelo Facebook.

Nossa história começa assim – leiam em tom dramático -: Estava eu por aí quando vi um convite para o evento de lançamento de Sob Um Milhão de Estrelas e acabei me interessando pela autora assim que entrei em seu Facebook. A capa do livro foi o que mais me chamou atenção, afinal eu sou apaixonada com coisas de estrelas e essa capa é SENSACIONAL.

Então, eu decidi ir ao evento de lançamento, comprei o livro, aliás fui a última pra quem a Chris deu autógrafo até porque eu sai louca e atrasada de casa, mas eu cheguei e ainda dei um abraço nesse poço de fofura e simpatia.

Bem, então, depois que eu terminei a história decidi que tinha que contar pra vocês um pouquinho do que eu senti lendo e vivendo a história de Alma. Então, bora lá?

(espero que o chefe não brigue comigo)

A história do livro se passa no Brasil e conta a história de Alma, uma médica que, com a morte de sua avó, descobriu que tinha um passado em uma cidadezinha interiorana com casinhas de janelas coloridas. A personagem tem essa vontade de conhecer o que aconteceu e porquê sua mãe saiu de lá grávida, triste e completamente convencida de que sua filha não deveria ter contato algum com aquele passado.

Bem, chegando lá em Serra de Santa Cecília, Alma conhece um grupo de mulheres que são amigas a partir de uma tradição de suas mães que prometeram que suas filhas seriam amigas assim como elas foram. Rapidamente Alma é incluída no grupo e se sente bem, apesar de mal conhecer a vida de sua prima Patricia e as outras mulheres do grupo de amigas.

Sendo envolvida em toda essa história e principalmente na vida de sua avó por meio de algumas cartas trocadas entre a mulher de meia idade e seu pai, Alma conhece Carlos Eduardo (ou Cadu) o dono de um bar e professor de Literatura na faculdade mais próxima. O cara que eu meio que sonho em conhecer com amor pelos livros e poesias. Ai ai, Chris, obrigada pelo Cadu, viu? 

Os dois acabam tendo uma conexão tão gostosa e espontânea que faz o casal ser realmente a alma do livro e seu amor dar vida aos personagens e aos quotes maravilhosos que Chris coloca em cada capítulo nos fazendo refletir e muito. A relação entre os dois se desenvolve a partir das dores em relacionamentos amorosos falhos e principalmente em traumas e essa é a coisa mais linda e o que mais me ensinou no livro foi a forma como o amor pode nos fazer caminhar e enfrentar as mais terríveis tempestades.

Sob Um Milhão de Estrelas aborda morte, vida, amor e aceitação e principalmente como nós podemos auxiliar um ao outro pelo amor, sabe? É uma coisa linda de se ler, de se viver. Ai ai!

Uma das coisas que mais gostei no livro foi que: Chris Melo transformou o clichê de uma família não aceitar o amor de uma jovem pobre com um jovem rico e aquilo acabar com toda a paixão separando os dois pombinhos e criando toda uma relação que fez Alma não conhecer o pai e muito menos sua avó. Toda essa história que poderia ser um clichê se transformou em mais que um livro, em minha opinião. Os personagens me pareciam reais, eu me senti vivendo a trama de Alma e torcendo para que tudo desse certo e que ela e Cadu pudessem superar através do amor e bom, o amor supera tudo.

Eu só quero agradecer, primeiramente a Chris Melo, por criar essa linda história, por se inspirar em Mário Quintana – um dos meus poetas favoritos – e por criar o Cadu. Um homem tão real, tão palpável, um personagem que talvez eu possa encontrar em um amor futuro – se Deus quiser kkk -, portanto, obrigada, Chris.

Em segundo lugar, quero agradecer a Alma por me ensinar e mostrar que a simplicidade é a coisa mais bela, que o amor nasce em dias de tempestades e que mesmo que a paixão se apague por algum tempo é possível, e necessário, lutar por aquilo que queremos e amamos.

Muito obrigada, Alma! Você é como uma melhor amiga agora.

Indico muito esse livro da Chris, além desse ela tem dois outros – se não me engano – que estou ansiosa para adquirir e ler. Além de tudo, vocês realmente precisam conhecê-la, as frases e citações de seus personagens são tão maravilhosas que deveriam estar expostas em legendas de fotos do Instagram.

Te desejo muita sorte e sucesso, Chris. Obrigada por aparecer por aí no meu Facebook, foi um prazer te conhecer e que seu dom apenas amplie seu amor pela escrita e que esse amor nos traga mais histórias lindas e tão reflexivas quanto Sob Um Milhão de Estrelas.

Muitos beijos e até dia 26.

 

Karol

Jovem com alma de criança. Cabeça nas estrelas, pés no chão e olhos no céu. Escritora amadora nas horas vagas e sonhadora em tempo integral.