Santos Criativa. Passei um dia todo lá.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Confesso que cheguei atrasada, mas o povo ainda não tinha se animado. Fui em pleno sábado, logo eu que adoro ficar em casa nos finais de semana. Eu que não me animei a passar 10 horas no evento, e juro que adorei! Tinha de tudo, fãs de games, tecnologia, livros de fantasia e ficção científica, filmes, séries e cultura pop em geral. Com entrada franca, o evento reuniu shows, palestras, mesas redondas, torneio de games e workshops. Olha eu feliz, indo pra lá e pra cá e enchendo o povo querendo tirar foto.

 

Teve vários painéis, shows, homenagens, e o que mais gostei foi o painel de roteiristas. Achei bem interessante colocar esse tema um cenário geek, porque você nem imagina que num festival dariam um suporte desses para quem quer começar a escrever livros e HQ para o gênero.

Fotos dos painéis que tiveram no sábado (22)

Nos dividimos para lá e para cá, já que o evento se dividiu entre a casa azulejada na Rua do Comércio e o museu Pelé que fica uns 300 metros. Enquanto isso, entre idas e vindas, uma música na rua animava à todos. Tinha jazz, músicas de aberturas de séries e temas de filmes.

Muito jazz na rua e o maridão Léo Oliveira conferindo, óbvio!

Ainda teve através da loja Taverna Geek, vários visitantes puderam jogar board games ou jogos de tabuleiros dos mais diversos universos de graça somente no evento.

Taverna Geek à esquerda. À direita o pessoal se divertindo jogando.

Teve também muita música na rua, costplay à vontade, venda de HQ, action figures em geral, jogos, caricaturas e também encenação de lutas medievais.

Luta medieval com um grupo que veio de São Paulo especialmente para o evento.

Esse foi um mini resumo, já que tirei pelo menos entre 50 e 100 fotos do evento.Espero ir na próxima porque foi maravilhoso estar lá. Confira aqui que daremos todo calendário do evento em 2018.

Fabiana Murray

Uma obra faraônica em construção. Host do Alias, Aspirante a escritora, Cinéfila, Seriaholic, Humanas com Miçanga, Netflix sempre aberto nas séries, fã das mulheres mais empoderadas da telinha e das telonas e claro, sempre no mundo da lua!